TURMA DE 72 - O ALBATROZ -1-


O Albatroz -1-

ÓRGÃO DA SOCIEDADE DA ESCOLA PREPARATÓRIA DE CADETES DO AR.

REDAÇÃO: Orlanil e Ramalho.
DATILÓGRAFOS: Tarcísio e Danilo.
DESENHOS: Abreu e Bombonato.

- NÚMERO 1 - março 1974 -

AS COLABORAÇÕES RECEBIDAS NÃO SERÃO DEVOLVIDAS.

" 74, ano da NAE "

Mais um ano de Escola... Para alguns, o último. Para outros, o
primeiro. De qualquer modo, estamos aqui, firmes, decididos a enfrentar
mais alguns meses de atividades.
Vindo, como nós, renovado das férias, o Albatroz-74 está de sangue
novo e novos rumos, que coincidem com a nossa vontade de agradar aos
três esquadrões do GCA.
Foi decidida a criação de várias colunas, com a meta de abranger um
número maior de assuntos, em virtude da natural disparidade de gosto.
Assim, temos a nossa seção de livros, a LITERARTE, contração de
literatura+arte. O som vem do ramalho, com o seu INFORMASOM, enquanto
que o Padilha aponta os bizus aviatórios na coluna MANCHE. Colunas de
Ciências, de pensamento sério e de brincadeiras, porque ninguém resiste
a uma gozação, principalmente vinda do nosso jornal, ALBATROZ-74!!!
Mas Também não queremos degenerar em literatura de baixo calibre, por
isso tentaremos fundir uma certa seriedade com a descontração
necessária.
De nossa parte, cada palavra foi impressa com o desejo de dar-lhe uma
boa leitura.
De vocês, a colaboração e o apoio.
A Redação

I- UM GAROTO MAGRO E TÍMIDO -

Ulm, Alemanha Meridional. A escola não causa uma boa impressão. De
paredes velhas e desgastadas, usa métodos igualmente velhos para educar
seus alunos. O professor não gosta daquele menino que vive
atormentando-o com perguntas irrespondíveis. Não é sequer um bom aluno!
Não consegue nem decorar regras impostas pelos mestres, sempre com essa
mania de inquirir, de analizar as coisas a fundo...
- É, diz o velho professor, esse Albert Einstein nunca será nada na
vida!



- Amor é uma coisinha
Que às vezes nos engana
Não se sabe ou tem certeza
Que é amado ou que ama.

- O amor é um teimoso,
É doce e insistente,
Força a gente a gostar
De quem não gosta da gente.

- Amor é principalmente
Saber esperar,
Pois quando menos se espera
Ele chega devagar.

- Quando nasceste, todos sorriam, só tu choravas. Procura viver de
maneira que, quando morreres, todos chorem, só tu sorrias.

- Para quem não sabe, o nome daquele doce, o " Mãe Benta", foi-lhe
dado porque era a principal "atração" de Dona Benta Maria da Conceição,
ilustre doceria do Rio antigo.

- Há algum tempo motivo de ferrenha discussão, o Progeto Itaipu entra
agora em sua fase de planejamento final.

A firma construtora decidiu, por motivos técnicos transferir a
represa de alguns quilômetros do lugar de origem.

A concluzão do projeto exigirá em cinco bilhões de dólares, mais três
bilhões do que a previsão inicial.

A usina produzirá dupla ciclagem (50 e 60 ciclos), sendo que o
Brasil utilizará a faixa de 60 ciclos. Nove unidades gerarão energia
para o Brasil e nove para o Paraguai, mas como este é pouco carente,
venderá seu excesso para Argentina, que verá satisfeitas suas
necessidades até o ano 2000.

Já está terminando o projeto das linhas que trarão a energia ao
centro industrial brasileiro, as quais custarão um bilhão de dólares.

II- É UM CASO DE INTERPRETAÇÃO...

Em certa ocasião, uma família britânica foi passar as férias na
Alemanha. No decorrer de certo passeio, os membros da referida família
repararam numa pequena casa de campo, que lhes pareceu boa para passarem
as férias de verão. Conversaram com o proprietário, um pastor
protestante, e pediram que lhes mostrassem a casa. A residência agradou
muito aos visitantes ingleses que combinaram ficar com ela para o verão
vindouro. Regressados à Inglaterra, discutiram muito sobre a planta da
casa, quando de repente, a senhora lembrou-se de não ter visto "WC".
Comfirmando o senso prático dos ingleses, escreveram ao pastor para
ter tal pormenor. A carta foi assim redigida:
"Gentil Pastor. Sou membro da família que há tempos o visitou com o
fim de alugar a sua propriedade no próximo verão, como esquecemos um
detalhe, muito agradeceria se nos informasse onde se encontra o "WC".
O pastor alemão, não compreendendo o sentido da abreviatura "WC", e
julgando tratar-se da capela da seita inglêsa "WHITE CHAPEL", assim
respondeu:
"Gentil Senhora. Recebi sua carta e tenho o prazer de comunicar-lhe
que o local a que se refere fica a 12 quilômetros da casa. Isto é muito
cômodo, sobretudo se se tem o hábito de ir lá frequentemente. Nesse
caso é preferível levar comida pra lá ficar o dia todo. Alguns vão a
pé, outros de bicicleta. Há lugar para quatrocentas pessoas sentadas e
cem de pé. O ar é condicionado para evitar incovenientes comuns nas
aglomerações. Os acentos são de veludo (recomenda-se chegar cedo para
arrumar lugar sentado). As crianças permanecem ao lado dos adultos, e
todos cantam em coro. À entrada é fornecida uma folha de papel a cada
pessoa, mas se alguem chegar depois da distribuição pode usar a folha de
papel do seu vizinho ao lado. Tal folha deve ser restituída a saída,
para ser usada durante todo mês. Existem amplificadores de som. Tudo que
se recolhe é para os pobres da região; fotografos especiais tiram
flagrantes no cumprimento de um dever tão humano."

Alvarenga 73/110

* Um cara chamado Pereira, era fã convicto de uma boa "cana". O galã
só andava de branco. Quando saía para a farra, todo engomado, dizia
para a mãe: -"Bênção, mamãe!" E a "velha" falava: -"Deus te abençoe,
meu pombinho!" Dias depois, quando o Pereira voltava, todo esbodegado,
balbuciava: -"Bênção, mamãe!" Ao que a velha respondia: -"Deus te
abençoe, meu porquinho!"

* O jornal inglês Daily Mail fala do inferno: "É um lugar onde os
franceses ficariam encarregados da técnica, os russos escreveriam a
História, os ingleses dirigiriam a cozinha e os alemães se ocupariam do
amor."

* O Castro Neves estava dormindo tranquilamente quando acordou
gritando: -"Socorro! Estou cego! Não vejo nada! Socorro! Quando levou as
mãos à vista, percebeu que estava com o tapa-olho para dormir. Visão de
AV, hem!

* Neste mundo tudo é passageiro, por isso produza o máximo antes que
seja tarde de mais.

* Não digas que és capaz - demonstra-o.

* Pode conquistar, aquele que crê que o pode.

III- FIDELIDADE À TODA PROVA

O rei do Saião, ao receber as credenciais de um novo funcionário,
dele ouve o seguinte juramento:
"Que o sangue desapareça de todas as veias do meu corpo; que o raio me
divida em duas partes; que os crocodilos me devorem; que eu seja
condenado a carregar água, através das chamas do inferno, em cestos de
vime, ser fundo; que, depois da minha morte, eu emigre para o corpo de
um escravo; que eu sofra os mais cruéis maus tratos em tantos anos
quantos sejam os grãos de areia dos quatro mares; que eu renasça surdo,
cego, mudo, coberto das chagas atrozmente por Preu - jom (divindade
infernal), se algum dia eu faltar ao meu juramento."

Antônio Sérgio - 72/040

IV- TESTE DE ADMISSÃO PARA O EB (ESQUADRÃO BOBEIRA)

01 - Qual o único oficial da Escola que não usa luz elétrica em sua
casa?

02 - Qual o tipo de casa que se incendeia mais rápido?

03 - Em frente ao cinema estava um mendigo. De repente, ele deixa cair
um pedaço de pão. Um cara que vinha passando chutou o pedaço, que foi
cairperto de outra pessoa que aplicou um pontapé violento ao pão.
Qual o nome do filme em cartaz?

04 - Em frente a igreja estava um pão. Certo indivíduo, dirigindo um
trator, passou por cima do pão, mas nada sucedeu.
Qual a moral da história?

Graus:

1 - fraco

2 - regular

3 - aprovado

4 - você é bobo mesmo

Paixão 72/158.

RESPOSTAS (não acertou, hem?)

1- Tenente Avela.
2- A casa sem-telha.
3- O destino do Pão-sem-dono
4- A ordem dos tratores não alteram o pão-bruto.

VOCÊ ESTÁ APROVADO SÓ PELO FATO DE OLHAR AS RESPOSTAS!

V- MANCHE

RÁPIDAS:

- Excelente impressão causou o instrumental do DC-10-30 mostrado à
classe aeronáutica brasileira. O gigante da Swissair tem duplicação
parcial dos instrumentos e tem uma tripulação mínima: dois pilotos e um
engenheiro de vôo.
- A IBÉRIA acaba de comprar mais quatro unidades do Airbus A-300B
para o ano de 1975. O aparelho europeu poderá transportar 269 pessoas
e cinco a seis toneladas de carga, à velocidade de 920 Km/h.
- Recém-inaugurada a nova frequência de vôos das linhas Aéreas
Paraguaias entre São Paulo e Assunción, três vezes por semana.
- Novas linhas da SAA de Johannesburg a New York, passando pela ilha
do Sal.
- A SAA operará também a mais comprida linha sobre a água, sem
reabastecimento ou alternativas: Capetown-Buenos Aires.
- Para quem não sabe, a segunda maior atração turística de Amsterdã é
o Aeroporto de Schiphol, graças a um vasto sistema de lojas,
restaurantes e bares, o "taxi-free shop".
- Os novos DC-10 da IBÉRIA terão a pincelada de gênio de Salvador
Dali, o discutido mestre da pintura. O primeiro será decorado com
motivos inspirados na tela "Costa Brava".
- A LASA (Levantamentos Aerofotogramétricos S.A.), subsidiária da
Cruzeiro, comprou o primeiro Lear Jet do mundo para serviços de
aerofotos. O jatinho desenvolverá até 800 Km/h, a uma altitude de 45
mil pés.
- Fazendo sucesso no Brasil o único aparelho anfíbio de quatro
lugares do mundo: o Lake Bucaneer. Este avião tem utilidade comprovada
em nosso território, dadas as suas características de pouso e decolagem
curtas e a sua grande variedade de instrumentos.
- A firma portuguesa ALAR mostrou interesse na fabricação do
Universal, ou talvaz na associação com a Neiva. Continuam os realizados
pelas duas empresas.
- Vai ser efetuada a fusão da British European Airways com a British
Overseas Aircraft Corporation. A nova firma, que se chamará British
Airways, terá várias subsidiárias, como a B. Helicopters Airways, a
Channel Island e a Cambrian.

O orgulho da indústria aeronáutica brasileira, o Bandeirante,
superando as expectativas em matéria de pontualidade e conforto. Entre
Rio e Campinas a pontualidade foi de 99%, demonstrando o gabarito da
aeronave.
Foi um Ipanema o centésimo avião fabricado pela EMBRAER. Entregue à
firma Serviços Agro Aéreos do sul Ltda, o aparelho, PT-GDK, mereceu uma
placa comemorativa e um coquetel.
Em homenagem às duzentas milhas, o Jatão PP-SDU será pintado de
duas tonalidades de azul, representando as belezas marinhas
brasileiras. O avião da SADIA terá também novo desenho dos
porta-valises, no estilo do Boeing 747.

VI- AVENTURAS DE UM CARA CHATO

Em um bate-papo entre colegas da turma E3, relembrou-se uma passagem
ocorrida no ano passado.
Aconteceu que o aluno 72/282 Emanuel, ou o Mel, como queiram. Acordou
este, num daqueles dias de um frrio fora do normal. rastejou até o
armário e soltou um monte de palavras bonitas porque não havia
encontrado a chave. Depois de esquadrinhar todo o chão do alojamento,
tirar o armário do lugar e desarrumar a cama de todo mundo, o cara
lembrou-se que a chave estava sob o prato de friend misto que havia
deglutido na noite anterior.
O Mel estava superesquisito naquele dia. Estava dormindo pensando que
estivesse em pé. Gritou palavras sujas novamente. O infeliz tinha usado
zezo pensando que fosse desodorante Pinho. Foi para o banheiro se
auto-empurrando.
Ao passar pelo armário do Tafuri, este deu-lhe uma rasteira, que o
jogou por cima do Cábula. O Cábula estava dormindo (por pedido próprio,
não revelamos quem é o Cábula) e aplicou-lhe um bofete que, se ele
estivesse dormindo, teria pesadelos. Fui para o rancho e quando voltei
o Mel ainda estava no banheiro. Tinha confundido um remédio de
gargarejar com vaselina líquida.
Tocou o reunir. Mel encabelou-se todo, vestiu as calças por cima de
ceroula, pediu uma gravata emprestada e foi para a formatura de japona
porque não encontrava as ombreiras. Conversou e rebusou em forma, e
levou parte do Aluno de Dia. Xingou a mãe deste em voz baixa, mas ia
passando um SV que era primo do Aluno de Dia, e o pobre Chato derramou
lágrimas de arrependimento.
No paradão, querendo dar um de safo, ele formou num pelotão de
dispensados, pois não tinha ombreiras. Imaginem o sol de BQ ligado ao
máximo pela sargenteação. O Mel, de ceroulas e japonas (sim, porque ele
tinha piruado duas japonas como precaução), suava até emtre os dentes.
O interessante é que ele, até aí, estivera suando "quente", mas quando
o Major começou a passar em revista ao pelotão começou a suar frio.
Pegou dois D pelo golpe e mais dois pelo exagero no uniforme.
Após todas essas piscações, o Chato deu azar no rancho. Quebrou um
garfo, não sei como, mas como não fez barulho ficou na do taifero. À
tarde, vaporizou para o exercício de português, e foi à audiência com o
Coronel. Saboreou quatro PP e voltou para a sala rindo até as orelhas.
Para consolar-se, dormiu na outra aula e acordou amarrado. O Carinha
tinha dado um nó em seu cadarço. Quando conseguiu livrar-se da
armadilha, entrou um Sargento na sala falando que aquilo "não existia",
e rabiscou seu número. O infeliz lacrimava até pelo ouvido.
Como queria sair à noite, foi fazer a barba para apresentar-se ao
Tenente. Esqueceu de colocar a gilete e limpou a espuma da cara.
Apresentou-se assim mesmo e ficou de licenciamento sustado por três
dias, além de não ganhar a guia.
Foi descontar o "ticket" e um colega derramou toddy em sua camisa
novinha. Exausto, foi dormir, e quando chegou no alojamento, tinham
levado seu colchão.

Albano 72/269

* Vidual e suas teses: - Sabem qual a tribo "leve,leve" e "sem sal"
- Aimoré!

Outra do mesmo: tendo ouvido falar da dificuldade do teste de
História perguntou: - É verdade que o mestre exige o nome de todos os
índios que estavam esperando Cabral?

* O Víctor disse que ganhou um anel de 18 quilates. Mas Trouxe para a
Escola somente os 18 que mordem.

* Na aula de História, o Sá pergunta: - Em que parte da Bahia o
Brasil foi descoberto? Ao que o Rangel Responde: - No litoral, ora!

VI- MICROSCÓPIO

Nos Estados Unidos, o serviço contra incêndios do Departamento de
Agricultura criou um dos mais preferidos abrigos anti-fogo. Esse
dispositivo tem a forma de uma tenda cônica, sendo ventilado na parte
superior e movido à vontade por meio de duas presilhas de madeira. O
tecido de que é constituído é uma fortíssima textura de alumínio,
algodão e papel, que resiste a 315 C. Pode ser facilmente armado e
pesa pouco mais de um quilo.
Mais uma hipótese do surgimento do homem: a do cientista Oskar
Maerth. Esse estudioso assevera em seu livro, "O Começo era o Fim" que
os primeiros hominídeos foram surgidos da difusão de costumes
canibalísticos entre as tribos de chipanzés. O já idoso autor (sessenta
anos) é naturalista, convive com monges budistas e pratica yoga e
vegetarianismo. Em sua tese, ele afirma que, quando os grandes primatas
já estavam estabelecidos na face da terra, alguns deles descobriram as
extraordinárias propriedades dos cérebros frescos de alguns semelhantes:
devem ter comido, acidentalmente, os restos de um rival morto,
verificando depois que isso aumentava os impulsos sexuais e fazia
cair os pelos do corpo, além de favorecer o desenvolvimento da
inteligência. Houve então grandes bacanais de sangue e sexo, que
modificaram fisiologicamente a espécie.
Em 1951, foi exposta uma teoria segundo a qual a composição dos
cometas seria, em sua maior parte, de água, o que reforçaria a tese de
que o Universo estaria formado pelos mesmos elementos que formam a
terra. Recentemente, o cometa Kohoutek foi a prova de que precisavamos
autores da tese. No deserto de Neguev, o astrônomo Peter Wehiger e sua
esposa Suzan, usando um telescópio de 40 polegadas, comprovaram a
existencia de gelo no Kohoutek. No entanto, o cientista adverte que
embora haja aminoácidos no cometa, a existência de vida no mesmo é
impossível, pois sua órbita é muito alongada e ele fica privado do
calor do sol na maior parte de seu trajeto. Um prêmio Nobel de química,
Gerhard Herzberg, confirmou a descoberta.

VII- PARE PENSE...

Tocou levemente no quadro de distribuição elétricae em seguida em cada
um dos contadores, mexeu-se um pouco,encostou-se mais confortavelmente e
procurou a posição em que melhor pudesse sentir o balanço das cinco
toneladas de metal que a noite soerguia. Depois, às apalpadelas,
procurou a lâmpada de socorro, empurrou-a para o seu lugar, perdeu-a,
voltu a encontrá-la, certificou-a de novo para bater levemente com a
ponta dos dedos em cada alavanca automáticamente, adestrando os dedos
para um mundo de cego. E só então, sentindo-se bem adestrados,
decidiu-se a acender uma lâmpada, que veio mobiliar a carlinga de
instrumentos exatos. E como se desse um mergulho, passou a vigiar apenas
no painel, a entrada da noite. Depois, visto que nada vacilava,vibrava
ou tremia e que o giroscópio, o altímetro e o regime do motor estavam em
ordem, esticou-se um pouco, apoiou a nuca no assento de couro e deixou-se
levar por aquela profunda meditação do vôo, em que se goza uma esperança
inexplicavel.
E agora, no coração da noite, como um vigia, Fabien descobre que a
noite mostra o homem: aqueles apelos, aquelas luzes, aquela
inquietação. Esta simples estrela na escuridão: o isolamento de uma
casa. Uma estrela que se apaga: é um lar que se fecha no seu amor.
Ou no seu tédio. É uma casa que cessa de acenar ao resto do mundo. Os
camponeses, sentados à mesa junto do candeeiro, mal sabem o que desejam:
ignoram que, na imensa noite que os comtém, o seu desejo tem um tão
grande alcance. Mas, vindo de mil quilômetros de distância, Fabien
descobre esse alcance e sente que vagas profundas fazem subir e descer
o avião que respira, após ter atravessado dez tempestades, como
países em guerra, separados por clareiras de luar, ao atingir, uma a
uma, embebido num sentimento de vitória, aquelas luzes. Os camponeses
crêem que a luz do seu lampião ilumina apenas a mesa humilde, mas a
oitenta quilômetros de distância, alguém já distinguiu o apelo dessa
luz, como se aqueles homens a balouçassem, desesperados, numa ilha
deserta, em frente do mar.

Saint-Exupéry



Os valentes escondem seus atos do mesmo modo que as pessoas virtuosas
escondem as esmolas que dão. Mascaram-nos ou arranjam desculpas para
elas.

Quinton



A felicidade do homem não se encontra na liberdade, mas na aceitação
de um dever.

Saint-Exupéry



O amor-próprio é um balão cheio de vento do qual saem tempestades
quando se lhe dá uma picada.

Voltaire



O homem só é feliz quando persegue um objetivo. Quando não o consegue,
frustra-se e se o alcança, entedia-se logo.



Vitória...derrota...estas palavras não têm sentido algum. A vida está
por baixo dessas imagens e já prepara novas imagens. Uma vitória
enfurece um povo, uma derrota acorda outro.

Saint-Exupéry



A virtude e a lealdade se retiram quando o crime e a traição são
premiados.



Aplica-te com zelo às pequeninas coisas e Deus abrir-te-á portas
infinitas para as grandes realizações.



Devemos envergonhar-nos de cometer uma falha, não de repará-la.



Há quedas que servem de ponto de partida para subir mais alto.



Você pode enganar algumas pessoas por algum tempo. Mas não pode
enganar todas as pessoas durante todo o tempo.



O verdadeiro fim da vida é produção do bem e a criação enérgica de uma
personalidade.



Não é dado ao saber humano conhecer toda a extensão de sua ignorância.



A escravidão avilta o escravo barbariza o senhor.



Num país escravo, a única casa que um homem livre pode habitar com
honra é a prisão.



VIII- BIZULTIMOS

* Não fume perto do depósito de gasolina. Sua vida pode não valer
nada, mas a gasolina vale.

* O Júlio, ao visitar o Galeão, quase foi metralhado no portão da
guarda porque o Vice presidente da República vinha em seu carro sem
nenhum "batedouro".

* Carinha, em comemoração ao seu aniversário dará almoço na "Cabana do
Petrônio" sábado próximo.

* Magno, quem você escalaria de centro avante para esta Copa do Mundo?
- O Gil e eu!

* Sena na aula de história: - Mestre, quando Cabral descobriu o Brasil
a Terra já era redonda?

* O primo do Minelli pegou 8p por beijar a lavadeira. Motivo: queria
lavar a roupa sem pagar. É da "família", mesmo.

* Maraschim, queremdo costurar no AP, enfiando a linha na agulha:
- agora vamos, agulhinhan diga AHH!

* O aluno 74/196 Caracas, após a palestra da "Soçaite", para um
veterano: - Por favor, as estrelinhas que vocês vão dar serão de
bibico?

* O Rios perguntou:
- Ramires, onde vão ser realizados os jogos da Lima Mendes, já que o
campo está em reformas?
- No "Campo elétrico", ora!
- Onde fica esse campo?

* Auros ( Diabo da Tazmânia)
O popular "Huguinho" provocou espanto e adimiração nos oficiais do
Galeão ao devorar verozmente seu desjejum: oito bifes, quatro "bolos",
dois panelões de feijão, quinze maçãs e como sobremesa, três latas de
figos.
Ao terminar, afirmou:
- É, deu para tapar o buraco do dente!

* O Valença reclamando da torneira do AP: - Só sai água quente de um
lado, do outro sai fria!

* Diálogo do AP:
- Você parece cansado. O que aconteceu?
- Bom, eu... você não acreditaria.
- Ora, claro que sim.
- Não, não acreditaria, simplesmente não acreditaria.
- Acredito sim, juro que acredito.
- Bem, estudei muito hoje.
- NÃO ACREDITO!!!

* No AP, o Meira estava intrigado com o interruptor:
- Abreu, para que serve esse furinho aqui, ao lado do botão?
- É para a "egoísta da lâmpada!

* Dialogo entre AVs:
- Olha aquele T-meia amarelo!
- Aquele avião não deve ser da FAB.
- Deve ser do Exército da Salvação, Marinha ou Exercito.
- Que é isso, rapaz? O Exercito da Salvação só tem C-47 e Albatroz!
(73/050 e 053)

* O 74/254, na formatura da manhã, foi de sexto interno com blusão e
bico de pato:
- É que eu não tinha estrelinha de bibico, então, não podia ir de sexto,
né?

* Reynaldo numa aula de Aerotécnica:
- Afinal, mestre, o avião vai pra frente ou o ar que vai pra trás?

* O Auro perguntando ao Carinha:
- Será que avião tem embreagem?

* Após as experiências elétricas no laboratório de Física, o Mallmann
(Pombão) não se conteve:
- Ninguém pode tomar banho, porque está todo mundo eletrizado!

* O mesmo perguntou ao Lins se este não ia fazer o jogo da Loteca. Como
este responde que ia, o pombo falou:
- E tu não vais ver o diagnóstico?

* O "Tinellinho" (72/121) está reclamando: Nunca chegará a andália.

* O Rocha Neto, na mesa do Aluno de Dia:
- Será que isso é aperitivo? (glub, glub!) o bode tinha engulido
vinagre.

* Conheço um cara que tem um gravador "histórico" boçal! Dá-lhe,
Vieira! Depois é marcação.

* - Professor: - O ponto 4 não pertence à reta.
Laércio: - É como se fosse um CONECTIVO!

* O Sargento Rafael contou que uma vez, nos Afonsos, um piloto fez uma
acrobacia tão perigosa que o motor caiu, e o "ás" ainda conseguiu
aterrissar assim mesmo! Já tem cara falando que quando sair AV vem
buscar o Sargento para ser o mecânico particular...

* O Cancherini (73/051), voltou de casa de BV e calça de tergal. Ao
ser perguntado que uniforme era aquele, o mesmo respondeu que havia
esquecido a túnica em casa.

* O Chiquinho estava dormindo no AP. Um oficial entrou e o pegou em
flagrante. Quando este perguntou porque estava dormindo após a alvorada,
o Chiquinho respondeu:
- É porque sou alérgico à poeira dos lençõis!

* Num arriamento da Bandeira, o Gérson, de SV, falou pro Matias
(Gafanhoto)
- Deixa que eu pego a Bandeira!
E saiu disparado para a sala do Aluno de Dia, A alguns metros da mesma
parou, ficou vermelho e voltou correndo: a Bandeira estava no mastro.

IX- CÂMERA E TELA

Como o nome está dizendo, esta coluna dedica-se aos assuntos relativos
ao cinema em geral.
De início, façamos uma retrospectiva dos filmes do mês.
Sem dúvida, o mais espetacular lançamento foi MATADOURO 5, novinho em
folha, tenho um visto que foi exibido há poucos meses no Rio. A beleza
das cenas desse filme é digna dos mais rasgados elogios. Aquela cena de
garotos da Juventude Hitlerista, mal uniformizados e sisudemente
ridículos, dá ao filme uma ponta de humor negro. Outro pedaço engraçado
e ao mesmo tempo cruel é quando Pilgrim sofre o acidente de avião e sua
mulher sai desesperada, provocando situações arrepiantes e finalmente,
sua própria morte.
Enfim, MATADOURO 5 é uma obra-prima do cinema atual, até quando
focaliza os devaneios do personagem, que faz realidade cotidiana.
Como tudo, o filme tem seus defeitos. O "flash-forward", isto é, a
alternância de ações no passado e no presente não tem nada de novo, e a
montagem do cenário do sonho de PILGRIM deixa a desejar.
Mas o filme não perde por isso sua força de impacto, a qual é
simplesmente arrebatadora na última sequência: Pilgrim morre vitimado
por louco, que não tinha motivos para matá-lo.
Na Escola foram também exibidos alguns filmes que merecem ao menos
comentário.
O Medo é a chave, um policial moldado Hitchcock, dá para o consumo.
Ninho de Cobras tem uma vantagem: usa uma cobra para liquidar com o
"pseudo-mocinho".
Operação França é um bom filme, seguindo a linha de Alain Delon, mas
com muito mais truques e cenas trepidantes.
Mostra o alarmante problema dos tóxicos e a pertinácia de um policial
nova-iorquino para combatê-lo. O único defeito é a fase monótona, serca
de metade do tempo do filme. Isso não lhe tira a condição de exemplo de bom
filme de ação.
Um filme que preenche as especificações de comédia "pesada", segundo
as referências que dele temos é AMIGO É PARA ESSAS COISAS, bastante
satisfatório como higiene mental.
Na cidade, até agora, não foi exibido nenhum filme excepcional. Muito
faroeste italiano, muita comédia fajuta. Esperamos que o panorama
melhore.

Até outra vez



O Silas andava com seu pai pela rua, quando passou uma ambulância a
120 km/h.
O negão não conteve:
- Que cheiro de éter!

O Mallmann, carteiro do terceiro ano:
- Se eu fosse o carteiro da frota de Cabral, a carta do Pero Vaz de
Caminha não ficaria perdida 300 anos!
Arrulha, pombão!

Arrêgo para a pontaria do De Oliveira (vulgo Taifeiro): O Taranto pediu
para ele pingar colírio em seus olhos, e o Taifa tascou o líquido em seu
nariz.

Rangel e suas filosofias:
- Eu acho que a instrução militar do GCA devia ser uma guerrinha geral,
com balas, granadas e bombas. Quem saisse ileso estaria aprovado; o
pessoal que sofresse ferimentos leves estaria de segunda época, e quem
morresse ficaria rép...

O Fernandes (73/041), na aula de Energia, diante da foto do Urupema:
- Onde é que fica o motor desse avião?

IX- O GRANDE HOMEM

Mantém o seu modo de pensar, independente de opinião pública.
É tranquilo, calmo, paciente, não grita nem desespera.
Pensa com clareza, fala com inteligência, vive com simplicidade.
É do futuro, e não do passado.
Sempre tem tempo.
Não despreza nenhum ser humano.
Causa a impressão dos vastos silêncios da natureza: o céu.
Não é vaidoso.
Como não anda à cata de aplausos, jamais se ofende.
Está sempre disposto a aprender, mesmo das crianças.
Vive dentro de seu próprio isolamento espiritual, onde não chega nem o
louvor nem a censura.
Não obstante, seu isolamento não é frio: ama, sofre, pensa, compreende.
O que você possui: dinheiro, posição social, nada significa para ele.
Só lhe importa o que você é.
Despreza a opinião própria, tão depressa verifica o seu erro.
Não se associa aos usos e práticas estabelecidos e venerados por
espiritos tacanhos.
Respeito somente de homem e coração de menino.
Conhece-se a si mesmo, tal qual é, e conhece a Deus.

A origem do tão popular mictório vem da Roma antiga. O imperador
Vespasiano o criou para aumentar as finanças do Estado. Naquele tempo,
os habitantes da cidade tinham o pouco higiênico costume de usarem os
becos e esquinas. Vespasiano disseminou os seus "monumentos"pela
capital. Quem deles se utilizasse pagaria uma taxa e os "golpistas"
pagariam uma taxa maior. Tito, seu filho, não gostou da novidade. O
velho ditador chamou-o, e esfregando moedas em seu nariz, interpelou-o:
- "Sentes algum cheiro?"

Algumas manias de gente célebre:
O compositor Donizzetti: xícaras de café. A rainha Isabel: Vestidos
novos (deixou três mil ao morrer): Goethe, o imortal poeta alemão: ódio
aos cães. Goering, chefe da Luftwaffe de Hitler: condecorações, galões e
pomba em geral. Outras manias: ICONOMANIA - paixão por imagens.
SOFAMANIA - passar por sábio. ERETOMANIA - amor exagerado por ser
conhecido ou imaginário. ENOMANIA - gosto exagerado por vinhos.

X- LITERARTE

Caros amigos, esta nova seção do ALBATROZ vem para preencher um vazio.
Nunca tivemos uma coluna de literatura, e o jornalismo atual requer a
diversificação de assuntos, para agradar a gregos e persas, para não
dizer troianos.
Para início de papo, falaremos de um livro de que a maioria de nós já
ouviu falar: O PROFETA, de Gibran Khalil Gibran. Segundo Mansar
Chillita, o livro inspira e reconfortanuma época de perplexidade.
poucos livros têm alcançado o sucesso de O Profeta. Atualmentedele se
vendem, somente nos Estados Unidos, uns 5,000 exemplares por semana.
Ele traduz a volta de um homem à natureza espiritual de sua vida. Seu
grande êxito deve-se a certas expressões de afetonele contidas. Seus
temas são de interesse universal: o amor, a liberdade, a religião, os
filhos, o trabalho, a morte e outros assuntos de importância
fundamental para o homem. Todo o livro é um pensamento revestido de
beleza, um encontro da originalidade e beleza do intelecto com a
originalidade e beleza do estilo. Gilbran não encarece o heroísmo, mas
a grandeza espiritual. O pensador oriental leva ao entusiasmo e à
meditação, não é um simples livro, mas uma mensagem de fé que nos
levanta em suas asas e nos leva a um mundo poético, encantado e
sobretudo real.
Segundo Barbara Young, "a tradução de Gilbran nunca será mera
tradução, mais apaixonada recriação", através da qual a mensagem
irradiada é de amor, beleza e luz.
O mais recente sucesso em livros é O EXORCISTA, de William Blatty.
Este fenômeno já vendeu mais de nove milhões de exemplares. É baseado
num caso real ocorrido nos Estados Unidos em 1949.
Uma garota de doze anos, Regan,começa a ser inexplicavelmente
atormentada por espasmos e misterios movimentos da mobília de seu
quarto. Sua mãe leva-a a neurologistas e depois a psiquiatras, mas
nenhum deles consegue qual quer resultado. Regan, na verdade, vai
ficando cada vez pior. Enquanto sua língua solta espuma e seu rosto
fica irreconecivel, ela pratica uma série de atos chocantes, inclusive
assassinando um amigo de sua mãe. Finalmente uma junta médica,
derrotada e atônita, sugere um exorcismo. De início, o padre Damien
Karras, psiquiatra jesuíta e homem de fé titubeante, entrega-se com
relutância à tarefa. Mas o piedoso padre Merrin toma a si o trabalho, e
antes de conseguir êxito sofre um ataque cardíaco e morre. Num ato de
fé e sacrifício, o padre Karras convida o diabo a possuí-lo, desde que a
menina pudesse viver. O diabo aceita a proposta, e o padre leva-o
consigo num salto suicida pela janela, enquanto que a menina desperta
de sua provação sem qualquer lembrança do que lhe acontecera.
É um livro um pouco pesado e que exige uma grande maturação
espiritual, e você próprio deve julgar se tem ou não condição de lê-lo.
Para aqueles que gostam de livros classicos vão aqui algumas dicas:
Memórias de um Burro Brasileiro, da Condêssa de Ségur, A Divina
Comédia, de Dante, escrito em português por Marques Rabelo e os
Miseráveis, de Victor Hugo.
Para aqueles que vibram com policiais aqui vão alguns: Crime, de
Manoel López-Rey. Este é o mais completo estudo sobre o crime em todas
as suas formas e manifestações.
O Rei de Crime, de John Kobler, é o livro que retrata a vida e o mundo
de Al Capone.
Outro policial é: Morte para os Delatores - Código Básico da Máfia.
Este livro é de Al Conroy e é uma expressiva novela da Máfia. Um
afilhado transforma-se em judas por uma vingança que lhe pode custar a
vida.
Para quem gosta de romance há O Leão de meia Noite, de Mary Ronalds
Gustavo Adolfo, rei sueco, luta e ama com a fúria dos desesperados.
Os Pecados de Philip Fleming é a história francam, realística e
fascinante de um homem contra o maior inimigo da virilidade.
Do mesmo estilo é Noites de Moscou, de Vlas Tênin. Nenhum escritor
dissece tão bem a falsa mortal russa.
Howard Levy nos leva a um estonteante passeio pelas alcovas do outro
lado do mundo no livro Costumes Sexuais do Oriente.
E para os "aviadores", de Wilson Veado, Santos Dumont - O menino de
Cabangu em Paris.
Das revistas, merece destaque a Revista Rodovia, editada pelo
Ministério dos Transportes (DNER). Ela Fotografa as paisagens mais
lindas e variadas do Brasil: Transamazônica, Perimentral, estradas
sulistas e pontes belíssimas.
Você não a encontrará nas bancas, mas uma carta e um bom papo talvez
consiga uma assinatura, que é gratuita. - Eis o endereço: Ao Sr. editor
da Revista Rodovia - Avenida Presidente Vargas, 453 - 9 andar - Rio de
Janeiro - GB - Zc - 00 - CEP 20.000
Para terminar, quero lhes falar de um clube literário que pretendo
fundar aqui na Escola. Terei oportunidade de lhes informar melhor a esse
respeito.

Até o próximo número

Xavier 72/136



X.1POEMÁTICA

No espaço, compasso, traço
Traço o amor incolor
A vida desfaço em feixes
No desleixo da escuridão
Desfruto o luto do corpo aberto
Desfaço, faço um desejo incorreto
Enquadro em roda a opinião
Desdobro o beiço em união
Me afundo num abismo, num fosso
Me perco em sonhos coloridos
Sonhos mudos e confusos
Concretizando esses sonhos abstratos
Em meu leito, penso nas almas inertes
Compassadas de balas
Sem falas
Que calam ao terror
Que cedem à dor
À dor ingrata e frienta
Mas, só tu não vens
Me feres, me maltratas
Queria ter-te como companheira
Mas és tu feita de preconceitos
Não me dás direitos
Todo dia é tua hora
Chega agora, eu preciso, precisam muito de ti
PAZ, todo mundo te quer.

João Lima

XI- GOTAS

ORIGEM DE ALGUNS NOMES:

Bombom nascido em Uberlândia: Bombonato
Aluno de dia aos presos: Pena
Nunca fez: Farah
Cara desconfiado: Cabreira
Olhos pequenos: Zolinhos
Valente, mais pequeno: Valentim
Vaca desmamada: Bezerra
Elemento de muito conhecimento: Couto
Carro provido de argola: Carrielo
Oceano de pestanas: Marcílio
Olhei assombração: Vi d'almo
Jazidas auríferas: Fontoura
Faxineiro de curral: Lavogade
Assassinaram-te: Mortati
Pequeno e alvo: Alvim
Oferece um rio: Danilo
Trnspira ventos: Soares
Moita de alho: Ramalho
Sua molécula é o3: Ozon
Avestruz de natal: Emanoel

Antônio Sérgio 72/040

* O maior piruador de cigarro da história: Leonardo Da Vinte.
* O maior lanceiro: Napoleão Bom-na-parte.
* Depois que o Cap. Senna foi embora, Barbacena passou a se chamar
barbatalha.
* Se fazemos educação física, devemos fazer também educação química.
* Bizu do Scálércio: A capital dos bombos não é mais Amsterdã e sim
Bobaim
* Será que o aluno de dia ao GCA passa o serviço com ferro elétrico?
* Vocês não acham que é injustiça promoverem o Cabo Kennedy a
Sargento?
* Sabem porque elefante não joga basquete? É porque não existe tênis
redondo.
* Se o aluno de dia tira "RONDA" durante a noite, durante o dia dele
devia tirar "YAMAHA".
* Minelli: Sabem quem me convidou para o seu show no Hotel Nacional? A
minha prima Liza Minelli!
* Sabm porque fundaram o Banco do Brasil? porque o Brasil estava
cansado de ficar em pé.
* No final do ano, quando entrarmos em férias, não mais colocaremos o
saco de roupas na reserva e sim na TITULAR.
* Sabem que o Pinheiro possui 3,14 nheiros? Por isto seu nome é
Pi-nheiro.
* O sargento Elias foi para a reserva.............(de material)
* Arrêgo, Ramos!
Hastear a Bandeira dobrada é meio difícil, heim?
* Vocês já repararam que na porta dos apartamentos está escrito "APTO" e
logo após vários números relacionados? Passaram no Exame Médico!
* Scalércio de aluno de dia:
- Esse capacete dá uma ressonââância!
* O Fernades (73/041) perguntou se existia remédio contra "GUILHOTINA".
* Coma bem, coma no PETRÔNIO's.
* O compositor anão: Bach.

XII- ORAÇÃO DO PILOTO

Ó Jesus, que por Vossa Ascensão gloriosa Vos dignastes santificar
nossos espaços aéreos, sede sob este Mistério o patrona especial dos
como eu, pilotam um avião e abençoai-nos.
Orientai minha mente, minha atenção, minhas mãos, olhos e pés nos
seus trabalhos, guardai-me nas tempestades, e sustentai minha aeronave
nas aterrissagens.
Defendei-me das panes, das pistas difíceis e das aterrissagens
forçadas. Iluminai meus auxiliares de terra e de bordo, para que juntos
cumpramos a missão de que nos investistes, espalhar, pelo nosso
testemunho a grandeza do Vosso Poder.
Livrai-me da vaidade e do exibicionismo, a que pode levar-me o
espírito de aventura, antes que eu sempre respeite como meus, os
familiares, olar e os bens dos meus irmãos, os homens.
Ensinai-me a Vossa prudência para que, levando agora aos rincões
desta Terra, a esperança e a alegria de um retorno feliz, possa eu,
quando Vos aprouver, retornar com feliz pouso ao campo celeste, sob a
guia da Rainha dos Céus. Assim Seja.

Tarcísio 73/044

XIII- VERSOS SOFRIDOS

Oh! Que sina desgraça
De segunda a sexta-feira
É catucado, apalpado,
Sacudido, revirado,
Quase liquidificado
Por estudante tarado
Que junta na cabeceira.
Tiram sangue, botam sangue,
Exame de Raio X,
Agulha grossa na veia,
Tocam sonda no nariz,
Dão com martelo na perna,
Peteleco na barriga,
Cada exame desgraçado,
Para descobrir ... lombriga!
Diz 33
Mais outra vez, 33
E diz, 4, 5, 6, 70, 96
E a todos que vão pedindo
O infeliz vai repetindo
33 mais 33.
Aluno na emfermaria
É só cair na besteira
De ter uma doença rara
Dessas que nem catedrático
Diagnóstica de cara
Aí mesmo que o infeliz sofre
Pra burro
Não pára
Vem aluno, sai doutor
Assistente, professor
Vem até mesmo o Reitor
Levam o homem pro Congresso
Doença pouco comum
Na EPCAR é um sucesso.
Aluno na enfermaria...
Que resistência brutal!
Seu fígado é mais apalpado
Que broto no carnaval
Seu braço é mais picotado
Que bilhete da Central
Seu pulmão é mais ouvido
Que Hino Nacional
É todo remédio novo
Antes de ser dado ao povo
O Laboratório não esquece
Manda amostra pros doentes
Para ver o que acontece.
Se o caso é abrir barriga
Às vazes sai até briga
Pois tudo quanto é doutor
Que acaba da ser receita
Quer estrear bisturi
No abdômen do coitado
Mas no fim tudo se ajeita
Cada um com sua receita
Um que abre, outro que fecha
Um terceiro enfia a mecha.
Aluno na enfermaria
Que alegria ele tem
Quando a enfermeira anuncia:
- O doutor hoje não vem!

XIV- IMFORMA SOM

Atéhá bem pouco tempo atrás, a situação do artista brasileiro,
compositores e cantores particularmente, era considerada calamitosa, em
face da grande porcentagem de música estrangeira que invadia o mercado.
Nosso comprador de discos era orientadono sentido de dar preferência a
paradas de sucesso, onde quando muito um Roberto Carlos ocupava um
quarto ou quinto lugar, assim mesmo por pouco tempo. E o que fazia o
meio artístico para combater isso? Comjuntos e mais comjuntos lançados
na praça apresentando músicas que pretendiam igualar a música americana
ou inglesa, quando muito lembrá-las. A situação perdurou por cinco ou
seis anos, até que a revolução veio derrubando tudo isso, com uma arma
poderosa que já existia há tempos, porém ninguém pensava em usá-la: a
música brasileira, autêntica e bela.A música baseada em Folclore
nacional, um vastíssimo campo de pesquisa, até há pouco inexplorado. Em
fins de 1972 estourava em todo o Brasil um long play de um conjunto
nosso, apresentando músicas nossas: ACABOU CHORARE. Eram os baianos, os
novos, que transmitiam a todos em mensagem de alegria e beleza, com um
tipo de som desconhecido, considerado até intelectual, em que se
confundiam cavaquinho e guitarra elétrica, bateria e zabumba. Apartir
de então, o público voltou-se para nossos artistas, dando a eles um
pouco de atenção que era o muito que faltava. E nomes quase
desconhecidos foram projetados em letras garrafais, levando a massa a
conhecer a música nacional que há muito existia, mas que só à minoria
intelectual era dado o prazer de conhecer. Hoje em dia já se discute
sobre o último disco de Luís Gonzaga Jr, já se ouve pela voz de uma
criança os últimos sucessos dos Secos e Molhados. Não podemos, é claro,
afirmar que dominamos o mercado, mas a dúvida quando ao nível cultural
do brasileiro foi desfeita: É um povo inteligente como qualquer outro,
que se sensibiliza com qualquer mensagem musical, vinda ela de Rick
Wakeman ou de Teixeirinha. A predominância estrangeira existe, mas já
não é absoluta.
E quanto às declarações de um jornalista carioca, o qual afirma que
caminhamos para uma nova invasão de música lixo, merecem uma única
resposta: Nos fios tensos da pauta de metal
As andorinhas gritam por falta de uma clave de sol.

Ramalho 72/131

Razaramaz mostrou as caras: NAZARETH, um disco entusiasmante, te joga
nos espaços azuis do som atual.

O novo LP do Alice Cooper é tão convencional que a sua capa foi
proibida nos EUA. Imaginem as loucuras que o cara está fazendo.

Wellcome, de Santana naquele som quentíssimo, mexicano-afro, foi o
RARE EARTH, com o disco MA.

O mais novo lançamento do Pink Floyd não agradou: som muito abstrato,
sem a necessária engrenação. Vamos ver o que os mágicos de "Darck side
of the moon" farão a seguir...

Já está sendo preparado o novo Circuito Univercitario. Chico,
Caetano, Sá, e coleção de gente boa.

Ecoam pelo ar os últimos suspiros de disco inicial dos Secos e
Molhados. Tomara que os sujeitos não façam como muitas "revelações":
estoura, quebram os recordes e depois, cadê?

XV- GOODBYE YELLOW BRICKROAD

Elton John

When are you gonna comme down?
When are you going to land?
I should have stayed on the farm
I should have listened to my old man
You know, you can't hold my forecer
I didn't sing up with yor
I'm not a present for your friends to open
This doy's too young to be singing the blues
So goodbye yellow brickroad
Where the dogs of society howl
You can't plant me in your penthouse
I'm going back to my plough
Back to the howling old owl in the woods
Hunting the horny back road
Oh
I've finally decided, my future lies
Beyond the yellow brickroad
What do you think you'll do then?
I bet that'll shoot down your plane
It'll take you a couple of wodka and tonica
To set on your feet again
Maybe you get a replacement theres plenty like me to be found
Mongrels, who ain't got a penny
Sniffing for titbits like you on the groun.

A tradução desta música tem outro sentido que o literal. Ela fala da
volta à terra natal, às coisas do opassado. Faz um apelo contra as
drogas e a falsidade da vida agitada da cidade grande.

XVI- ADEUS, ESTRADA DE TIJOLOS AMARELOS

Quando é que você vai descer?
Quando é que você vem para a terra?
Eu deveria ter ficado na fazenda
Eu deveria ter ouvido minha velha fazenda
Eu deveria ter ouvido meu velho
Você sabe, não pode reter-me sempre
Eu não conto mais com você
Eu não sou um presente para seus amigos abrirem
Este rapaz é muito jovem para estar cantando "blues"
Então, adeus, estrada de tijolos amarelos
Onde vivem os cães da sociedade
Você não pode me plantar em seu sótão
Voltarei ao meu arado
De volta ao imenso vivo das florestas
Buscando a calejada estrada de volta
Oh!
Eu finalmente decidi, meu futuro está muito além de estrada de tijolos
amarelos
O que pensa que fará então;
Eu aposto que seu avião cairá
Tomará um vodca com tônica duplo
Para firmar-se de novo em seus pés
Talves você consiga um substituto
Existem muitos como eu, para serem encontrados
Mestiços, que não arranjam dinheiro
Farejando, como voçê, migalha sobre o chão.

EVITEM BOBEADAS SÓ FALTAM 7.825.413 DIAS PARA SAIRMOS OFICIAIS

XVII- ACHE O INTRUSO:

1) Spitfire
Dewoitine
Hurricane
Tempest
Mosquito

2) Xavante
T-33
Cassena T-37
NA T-6
T-23 Uirapuru

3) C-54
C-82 Vagão Voador
C-41 Paris
C-119 Gunship
PT-19 Fairchild

4) Malta
Inglaterra
Midway
Dunquerque
Monte Cassino

5) Marseille
Molders
Galland
Glostermann
Nowotny

RESPOSTAS:

1) Todos os aviões são ingleses. O Dewoitine é Francês.
2) O único avião que possui trem de pouso convencional é o T-6.
3) O C-119 Gunship ainda bnão foi desativado.
4) Todas foram grandes batalhas aéreas, com exceção de Monte Cassino.
5) Dentre esses ases, o único que não é ou foi alemão: Pierre
Clostermann.

Quando a "fessora" de Física falou em "experiência análoga", o Ramos
explicou:
- É uma experiência feita com aquela peça de roupa que as mulheres
usam por baixo: a ANÁGUA.

XVIII- Mensagem

Você sabe ser um amigo?
Tudo mudou de repente...
O mundo depressa demais, a família, e os hábitos
Menor distância no espaço...
Maior distância no abraço...
Cada um no seu silêncio, sem tempo de ver, de crer
de dar
ou de receber.
Sem tempo de ter tempo
Tupo mudou de repente...
Terá mudado o amor?
Importante ter amigos
Nas tristezas, alegrias
No chegar e no partir
No princípio e no fim de tudo
Na luta de todo dia...
Mas ser amigo...
Quem sabe?
Quem quer?
Quem é?
Aquele que já aprendeu respeito, sinceridade, sentimento de verdade
Convívio, integração
Sem dimensão nem distância
Que descobriu a importância
Do próximo e de si mesmo
De "nós" e também do "eu"
Não, não mudou o amor!

Você sabe ser amigo?
Basta só compreender
Que amar é ser amado
É a arte de viver.

Alexandre 72/108

XIX- CHOVE

Chove,
A vento põe no parque um soluço de outono.
Range uma porta e bate, e parece que implora.
Numa voz de abandono.
Chove...
Dir-se-ia que milhões de alfinetes acertam
Nos vidros frios e se espetam.
Chove,
A vidraça chora.
O céu esconde a última nesga azul, que existe,
Sob um manto cinzento e móvel.
Chove:
A vida é triste!
- Que importa!
Ulule o vento, bata a porta
E tombe a chuva!
Que importa!
Tenho nos olhos um clarão que nada turva;
Tenho na alma um jardim ondulante de palmas
Balanças em pleno anil por brisas:
Eu penso nela!
Chove...
- A vida é bela!

Gregh

XX- DECÁLOGO DA TIRANIA

1) Zelai apenas por vossos próprios interesses.
2) Não honreis a ninguém além de vós mesmos.
3) Fazei o mal, mas fingi fazer bem.
4) Cobiçai e procurai obter tudo o que puderes.
5) Sede miserável.
6) Sede brutal.
7) Lograi o próximo toda vez que puderes.
8) Matai os vossos inimigos, e, se for necessário os vossos amigos.
9) Usai a força em vez da bondade ao tratares com o próximo.
10) Pensei exclusivamente na guerra.

Esse conjunto de ensinamentos crués e opressivos foi pregado por
Niccolo Maquiavel, em 1649, na sua obra O Príncipe, na qual ele reflete
a sombria perspectiva social de sua época.


  • retorna
  • inicial